Candidíase oral ("sapinho")

O "sapinho", muito comum em crianças, tem como principais causadores a Candida albicans e alguns fungos similares que habitam nas superfícies cutâneas. Ela se manifesta quando há uma baixa na imunidade do paciente.

Caracterizado por placas brancas, o sapinho pode aparecer na língua, no céu-da-boca e na parte interna da bochecha. Se não forem tratadas adequadamente, as aftas podem se espalhar pela boca e garganta, indo para esôfago e chegando até o estômago e pulmões.

As pessoas com anemia têm uma grande incidência de candidíase oral pela falta de ferro. E o risco de contaminação aumenta para quem está com o sistema imunológico baixo, seja pelo aspecto congênito, seja por infecção pelo HIV ou por tratamento prolongado com corticosteróides. Além disso, o "sapinho" pode se desenvolver em pessoas obesas e diabéticas, com distúrbios hormonais, ou nas que sofrem de boca seca (xerostomia). A Candidíase oral pode ainda aparecer após alguma outra doença que tenha enfraquecido o organismo, no tratamento de câncer (quimioterapia) ou até mesmo no stress.

Sinais e sintomas

A candidíase oral (sapinho) se manifesta em lesões brancas, bem delimitadas, com aspecto semelhante ao de leite coalhado; estas são facilmente removíveis. A mucosa abaixo das lesões apresenta-se avermelhada. Pode ser assintomática ou associada à dor, anorexia (perda do apetite) e perda do paladar.

Fatores de Risco

* Período neonatal;
* Neutropenia prolongada (diminuição de um tipo de glóbulos brancos do sangue);
* Diabetes mellitus;
* Nutrição parenteral prolongada (alimentação exclusiva por soro intra-venoso);
* Infecção pelo HIV.

Tratamento

Para cuidar do bebê ou da pessoa infectada, proceda assim:

* Limpe a área lesada desta forma: dilua 1 colher de chá de bicarbonato de sódio em 1 xícara de chá de água, e limpe a cavidade oral do bebê antes de cada mamada, assim como o seio materno antes e depois de cada mamada. No caso de adultos, proceda a limpeza da mesma forma, antes e após as refeições;
* Preste atenção, na medida do possível, nos fatores que possam colaborar para o contágio, citados acima;
* Limpe bem os objetos de uso pessoal (bicos de mamadeiras, chupetas, mordedores, garfos, copos, etc);
O médico ou o dentista podem indicar um antifúngico tópico e sistêmico. Se houver outras crianças em casa, evite o contágio interpessoal reservando os objetos utilizados pela pessoa contaminada.

Alimentação adequada

Agora saiba quais são os alimentos que você deve consumir para auxiliar na cura da candidíase:

* Alimentos macios e fáceis de ingerir, como sopas passadas no liquidificador, purê de batatas, suflês, entre outros;
* Alho cru, por seu poder fungicida;
* Carnes magras, peixes, e frutos do mar, pães e cereais enriquecidos e frutas secas, boas fontes de ferro e zinco;
* Bastante líquido, em especial leite e iogurtes, que são muito ricos em vitaminas, sais minerais e valor energético.


Referência: odontologika.