Notícias
Saliva pode ser usada na detecção de doenças
St. Louis, EUA - A saliva humana contém maneiras de se descobrir câncer de mama, diabetes e ou doença auto-imune, de acordo com os novos resultados apresentados no encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência.
Por estadao.com.br / imagem rmariani
 

Testes de saliva poderão se tornar uma nova maneira, não invasiva, de diagnosticar rapidamente essas doenças.

Para produzir a saliva, as glândulas utilizam um componente solúvel do sangue, conhecido como sérum, como matéria-prima.

Médicos esperam, há anos, o surgimento de testes baseados na saliva para substituir os exames de sangue. 

No ano passado, o biologista oral David Wong, da Universidade da Califórnia, e seus colegas reportaram um progresso no teste de saliva, mostrando que os níveis de quatro das 3 mil moléculas mensageiras RNA tipicamente encontradas na saliva humana eram consistentemente elevadas em pacientes com câncer bucal, mas não em pacientes saudáveis.

Recentemente, o time da UCLA teve uma precisão de 94% na tentativa de diagnosticar câncer bucal em 320 pacientes usando essas moléculas como índices.

Mas o câncer bucal é apenas o começo. No encontro, Wong disse que sua equipe também examinou a saliva de grupos de 10 pessoas com diabetes tipo 2, câncer de mama ou Síndrome de Sjögren, uma doença auto-imune que aflige, em sua maioria, mulheres, e que destrói as glândulas salivares e pâncreas. 

Comparando a saliva dos doentes com a de pessoas saudáveis, os pesquisadores encontraram alterações em diversas moléculas de RNA.

Os pesquisadores também desenvolveram um protótipo que utiliza a nanotecnologia para testar a presença de moléculas RNA específicas em pequenas amostras de saliva.