Orientações ::
Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal
A informação mais importante na prevenção do câncer bucal: tomando todos os cuidados, ele tem cura.
Por CROSP - Conselho Regional de Odontologia de Sāo Paulo

Câncer de Boca
Em 2005 ocorreram 13.470 novos casos de câncer de boca (10.060 casos entre os homens e 3.410 entre as mulheres), com cerca de 3.500 óbitos, sendo que o de maior prevalência é o carcinoma espinocelular.

Segundo estatística do Instituto Nacional de Câncer, a incidência de câncer de boca ocupa o 5º lugar entre o sexo masculino e o 8º entre o sexo feminino.
A maioria dos casos é diagnosticada tardiamente. O câncer de boca tem cura, principalmente quando tratado no início.

Qual a causa?
Os principais fatores que podem levar ao aparecimento do câncer de boca são: o vício de fumar e consumir bebidas alcoólicas em excesso. Quando fumo e álcool estão associados, o risco de desenvolver a doença aumenta mais de 100 vezes. No caso de câncer de lábios, a exposição ao sol é o principal fator, seguido do fumo.

Como aparece?
O câncer de boca aparece geralmente como uma úlcera ("ferida") que no início não dói e não tem tendência à cicatrização. Cresce continuamente.
O câncer de boca também pode se apresentar como alteração de cor (manchas brancas, vermelhas e/ou pretas) e aumento de volume ("caroços", "carnes crescidas", "bolinhas").

"Ferida" na boca que não desaparece em 21 dias 
deve ser avaliada pelo cirurgião-dentista.

Como é feito o diagnóstico?
A principal forma de se detectar precocemente o câncer bucal é pelo auto-exame da boca. Quando qualquer alteração for encontrada, deve-se procurar o cirurgião-dentista que irá avaliar a necessidade da realização de uma biópsia (remoção de pequeno fragmento para exame microscópico) para confirmação, ou não, do diagnóstico.

 

Aspectos Clínicos do Câncer de Boca
Pequenas lesões iniciais em assoalho.
Úlcera indolor em borda de língua.
Câncer de lábio associado à exposição aos raios de sol.
Úlceras em assoalho e gengiva.

 

Como é o tratamento?
Após o diagnóstico realizado pelo cirurgião-dentista, o paciente será encaminhado para o tratamento oncológico, que, é feito basicamente por meio de cirurgia, associada ou não a radioterapia e quimioterapia.

O câncer de boca tem cura?
Sim. Se diagnosticado no início e tratado de maneira adequada, o câncer pode ser curado na maioria dos casos. No Brasil, metade deles é diagnosticada tardiamente. A melhor maneira de reverter essa situação é com a informação e auto-exame de boca.

 

 

Como prevenir?
 Deixe de fumar
 Evite bebidas alcoólicas.
 Proteja-se dos raios do sol (boné, chapéu, protetor solar, etc.).
 Elimine fatores traumáticos na boca (prótese mal adaptada, dentes 
_ tortos, cárie, restos dentários). 
 Alimente-se de maneira saudável.
 Execute o auto-exame periodicamente.
 Procure o cirurgião-dentista se encontrar qualquer alteração em sua boca.

Coma bastante frutas e verduras_
_Pare de fumar
Não beba em excesso_

 

Auto-exame da boca

Todas as regiões da boca devem ser examinadas.

Procure um espelho em um lugar bem iluminado e verifique:

   Lábios
 Língua (principalmente as bordas)
 Assoalho (região embaixo da língua)
 Gengivas
 Mucosa jugal (bochecha)
 Palato (céu da boca)
 Tonsila ou amígdala